Fora do Eixo na Pré conferência setorial de música

15 mar

Bárbara Andrade | Coletivo Megafônica | Belém-PA

Nos dias 7, 8 e 9 de março, aconteceu em Brasília as Pré Conferências Setoriais de Cultura, onde os mais diversos setores, como dança, música, teatro, audiovisual, entre muitos outros, reuniram-se para debater nacionalmente os encaminhamentos políticos culturais junto ao MinC para 2010.

O Circuito Fora do Eixo, que tem a música como o seu segmento carro-chefe, realizou desde janeiro articulações dentro de todas as suas regionais afim de eleger delegados para representar a rede na Pré Conferência. Êxito. Mais de 20 delegados do circuito foram eleitos de Norte a Sul, resultando na segunda maior bancada em Brasília, ficando atrás apenas do Fórum Nacional de Música.

Durante os debates, foram definidas as estratégias prioritárias a serem trabalhadas com a Funarte e o MinC, especialmente no ano de 2010. As estratégias foram definidas a partir de GTs (grupos de trabalho) divididos em temas como: comunicação, direito autoral, circulação, formação, redes associativas, cadeia produtiva, fundo setorial da música, etc.

Mas o principal encaminhamento e também o mais debatido politicamente entre as regiões e entidades ali representadas foi a eleição do Colegiado Setorial de Música, que é a representação maior dos delegados junto ao MinC, sendo esta responsável por representar a sociedade civil frente ao poder público federal.

O Colegiado eleito foi composto por 15 delegados e seus suplentes, e o Circuito Fora do Eixo elegeu, junto às entidades parceiras (como Abrafin e Casas Associadas), nomes como Pablo Capilé (MT), Talles Lopes (MG), Otto Ramos (AP), Ivan Ferraro (CE), Fabrício Nobre (GO), Jefferson Bernardo (RS), garantindo uma representação em todas as macro-regiões do Brasil.

Anúncios

Love Bazucas Lança Ep disponível para Download

15 mar

Love Bazucas é um projeto de parceria artística entre Chuck Hipolitho e a banda goiana Black Drawing Chalks. Confira todas as informações no Portal Nagulha , entrevistas, processo de gravação, fotos e o EP para download.

Portal Nagulha surge para mostrar a nova música brasileira

14 mar

Iniciativa do circuito Fora do Eixo, que reúne coletivos culturais de todo o país, o Nagulha quer ser referência para a informação e discussão sobre a nova música jovem produzida no Brasil.

Na história da música pop, as publicações sempre jogaram um papel fundamental na consolidação de nomes e tendências. Mas a crisa da indústria fonográfica e o avanço da internet mudaram drasticamente o cenário na última década. As publicações em papel (incluindo os cadernos culturais dos grandes jornais e revistas) sofrem com a perda de anunciantes, ao mesmo tempo em que seu cada vez menor espaço editorial não consegue dar conta de um cenário progressivamente mais horizontalizado, acelerado e diverso. Ou seja, um momento de crise comercial mas, principalmente, de grande exuberância cultural.

É essa riqueza de produção, o surgimento de bandas e artistas muito promissores vindos de todas as localidades, mesmo (ou principalmente) de regiões sem muita tradição na música e na cultura pop, como o norte e o centro-oeste, que só uma revista eletrônica como o Nagulha pode abordar com consistência.

O editor executivo do Nagulha, Anderson Foca, aproveita sua experiência à frente do site DoSol, ligado ao festival e à casa noturna do mesmo nome, para desenvolver ferramentas como a ágil cobertura audiovisual dos shows e festivais mais empolgantes, gravações exclusivas em áudio e outras novidades, otimizando na cobertura os recursos tecnológicos disponíveis.

Foca recrutou em Natal o webmaster e jornalista Marlos Ápyus para desenvolver o site. Na frente editorial, foram escolhidos dois nomes expressivos: os jornalistas de música Alex Antunes e Bruno Nogueira. O paulista Alex é veterano de publicações musicais e culturais, tendo passado como editor ou crítico pela Bizz, Rolling Stone, General, Folha Ilustrada, Veja e outras. O pernambucano Bruno é da nova geração, doutorando na área de música e redes sociais, e vem escrevendo para veículos importantes do Nordeste e acompanhando de perto a produção independente.

Financiador inicial da iniciativa, o circuito Fora do Eixo espera do Nagulha uma interface entre a enorme movimentação da cena independente, com seus festivais, coletivos e bandas de crescente reconhecimento, e um enorme público novo a ser conquistado no país. “Essa é a nova música brasileira”, diz Pablo Capilé, do espaço Cubo de Cuiabá e da direção nacional do circuito. “Já passamos a fase de consolidação da rede independente. Agora o importante é conquistar com essas novíssimas expressões artísticas as lacunas que a crise da indústria fonográfica e da grande mídia deixaram”.

FORA DO EIXO AO EXTREMO

12 mar

Lançamento acontece simultaneamente em sete cidades

Flyer do lançamento em Anápolis

O Circuito Fora do Eixo já é referência nacional no que diz respeito a circulação de bandas independentes no cenário musical brasileiro, revelando ao público interessado grupos e artistas dos mais variados estilos musicais. A partir do diagnóstico da necessidade de um trabalho mais direcionado, surge o Fora do Eixo ao Extremo, iniciativa que promete dar novo fôlego à música pesada e autoral brasileira, que historicamente sempre apresentou quantidade, diversidade e principalmente qualidade.

O Fora do Eixo ao Extremo é um sub-circuito criado com base na tecnologia do Circuito Fora do Eixo com o intuito de estruturar e dar vazão a bandas de estilos mais “pesados” como o Hardcore, Punk, Metal e suas vertentes. O Fora do Eixo ao Extremo está em fase de estruturação, e pretende aglutinar novos agentes durante o ano de 2010. Os pontos deste novo circuito trabalham em parceria com os Pontos Fora do Eixo de suas cidades, são eles: Sindicatto junto ao Espaço Cubo (Cuiabá – MT), o Pólvora Cultural com o Palafita (Macapá – AP), Goma (Uberlândia – MG), BIL (Canoas – RS), Escape com o Esquina (Brasília – DF), Ponte Plural (Niterói – RJ), PVH Caos (Porto Velho – RO), SOPA (Goiânia – GO), Pequi (Anápolis – GO) e Vilhena Rock (Vilhena – RO).

Para dar início às ações do Fora do Eixo ao Extremo, sete dos dez pontos citados acima farão o lançamento oficial simultâneo nos dias 12, 13 e 14 de março, dando o pontapé para a circulação das bandas pelo Brasil nas rotas formadas pelos pontos integrados ao sub-circuito. Para mostrar que a fórmula é promissora, pode-se citar algumas bandas que circularam durante o Grito Rock 2010 por articulação do Fora do Eixo ao Extremo, como N3CR (MT) em Cuiabá e Brasília; Rhox (MT) em Vilhena, Porto Velho e Ji-Paraná; Snorks (MT) em Cuiabá, Uberlândia e Anápolis; SPS12 (AP) em Cuiabá e Brasília; Uganga (MG) em Uberlândia e Cuiabá; A170 (MG) em Cuiabá e Brasília, e xLost In Hatex (DF) em Cuiabá. Além disso, o projeto mensal de lançamentos virtuais do Circuito Fora do Eixo, Compacto.Rec, lança no mês de março o disco “Caos Carma Conceito”, da banda Uganga.

Os mineiros do Uganga foram escolhidos como banda referencial do Fora do Eixo ao Extremo, dentre os grupos integrados ao sub-circuito, por seu trabalho sólido desenvolvido ao longo dos últimos 15 anos, celebrados em 2010 com o lançamento do terceiro disco de sua carreira e uma turnê européia marcada para o segundo semestre. Por meio da articulação em rede, o Fora do Eixo ao Extremo pretende gerar grande visibilidade e circulação para a banda e consequentemente ao sub-circuito.

Os debates e articulações já estão acontecendo por meio de uma lista de e-mails, e os resultados podem ser acompanhados no blog oficial do Fora do Eixo ao Extremo: www.foradoeixoaoextremo.wordpress.com e no twitter: www.twitter.com/fdeaoextremo.

Confira a programação do Lançamento Nacional do Fora do Eixo ao Extremo:

Em Macapá (AP)
Realização: Pólvora Cultural e Coletivo Palafita

12/03/10 Sexta
Nova Ordem (AP)
Amaurose (AP)
Marttyrium (AP)
Gás 11 (AP)
Relles (AP)
Big Muff (AP)
Eskarro (AP)
Cerimonial Sombrio (AP)

13/03/10 Sábado
Profetika (AP)
Sps 12 (AP)
Intruhder (AP)
Heloim (AP)
Domínio Elétrico (AP)
Os Arranjados (AP)
Inadimplentes (AP)
Carnnyvale (AP)
Local: Praça da Bandeira
Horário: 18h

Em Brasília (DF)
Realização: Coletivo Escape e Coletivo Esquina

12/03/10
Nouvelle Gaia (Chile)
Forsaken (Chile)
Ilustra (DF)
XLost in HateX (DF)
Hellena (DF)

13/03/10
Inkognitta (SP)
Galinha Preta (DF)
Death Slam (DF)
Os Cabeloduro (DF)
Que passa Cabron (DF)
Local: Blackout Bar
Horário: 17h

Em Cuiabá (MT)
Realização: Sindicatto Cultural Extremo Oeste

13/03/10
Stay a Way (MT)
N3CR (MT)
Rhox (MT)
Snorks (MT)
Nitrominds (SP)
Local: Casa Fora do Eixo
Horário: 22h

Em Anápolis (GO)
Realização: Coletivo Pequi

13/03/10
Corja (GO)
Behind the Horror (GO)
Evening (GO)
Radio Queish (GO)
Macacos Gordos (GO)
Diabulous (GO)
Local: Caverna do Dragão Bar
Horário: 20h

Em Porto Velho (RO)
Realização: Coletivo C.A.O.S.

13/03/10
Survive (AC)
Merda Seca (RO)
Nec (RO)
Coveiros (RO)
Local: Lacerda
Horário: 22h

Em Uberlândia (MG)
Realização: Goma / Páginas Vazias / Vida Simples

14/03/10 Domingo
Nouvelle Gaia (Chile)
Forsaken (Chile)
Uganga (MG) – Lançando o CD “Caos Carma Conceito”
John No Arms (DF)
One Step Forward (MG)
Local: Goma Cultura em Movimento
Horário: 17h

Em Patos de Minas (MG)
Realização: Nova Aliança Hardcore Crew / Coletivo Peleja

14/03/10 Domingo
Blake (MG)
Esquiva (MG)
Another Rise (MG)
Folego (MG)
Senseless (DF)
Local: Baião de Dois
Horário: 17h

Mais infos, acesse:
http://foradoeixoaoextremo.wordpress.com

Compacto.Rec lança “Caos Carma Conceito”, da banda Uganga (MG)

12 mar

Banda histórica de Minas Gerais é o primeiro lançamento do Compacto do Fora do Eixo ao Extremo

Uganga (MG) - Lançamento deste mês do Compacto

O Compacto.Rec anuncia o lançamento deste mês – a banda mineira, formada por cinco músicos – Christian (guitarra), Thiago (guitarra e vocal) Ras (baixo e vocal), Marco (bateria) e pelo vocalista Manu “Joker”, ou seja, o Uganga.

O quinteto, já chamado de Ganga Zumba, tem 15 anos de história no rock pesado feito em Minas Gerais (mesmo local que revelou grupos como o Sepultura, por exemplo) apresenta um som resultante da mistura de hardcore e metal, além do visível Groove, recebido do Hip Hop, enquanto as letras tem reflexões acerca do respeito à mãe-natureza, livre arbítrio, dilemas cotidianos e auto-conhecimento. Tudo isso esteve em seus lançamentos anteriores (Atitude Lótus, em 2003, foi o seu primeiro), e agora se faz presente neste CD, “Vol. 3 – Caos Carma Conceito”.

FORA DO EIXO AO EXTREMO

O Fora do Eixo ao Extremo nada mais é do que um sub-circuito criado baseado nos parâmetros do Circuito Fora do Eixo, que visa estruturar e dar ênfase a bandas mais “pesadas”, como o Hardcore, Punk, e determinadas vertentes do Metal, e ainda, aglutinar novos agentes espalhados em 10 pontos do Brasil até o momento. O lançamento está programado para ocorrer simultaneamente no período de 12 a 14 de março pelo Brasil afora, sendo uma excelente oportunidade para a circulação de bandas pelos pontos do Fora do Eixo, e ainda criando uma nova rota para essas bandas dentro do novo sub-circuito. Cada frente do FDE ao Extremo trabalha em parceria com o seu coletivo, sendo eles: Pólvora Cultural com o Palafita (Macapá – AP), o Sindicatto junto ao Espaço Cubo (Cuiabá – MT), Goma (Uberlândia – MG), BIL (Canoas – RS), Escape com o Esquina (Brasília – DF), Araribóia Rock (Niterói – RJ), PVH Caos (Porto Velho – RO), SOPA (Goiânia – GO), Pequi (Anápolis – GO) e Vilhena Rock (Vilhena – RO).

COMPACTO.REC

O Compacto REC é um projeto que teve início em 2007, com o objetivo de lançar singles virtuais em rede, através dos veículos de comunicação integrados ao Circuito Fora do Eixo. A primeira banda lançada foi a Madame Saatan (PA). Na seqüência vieram artistas de todas as regiões do país como as elogiadas Bang Bang Babies (GO) e Filomedusa (AC). Os últimos lançamentos deste ano foram Porcas Borboletas (MG), Boddah Diciro (TO), Rinoceronte (RS), Linha Dura (MT), Johnny Suxxx (GO) e recentemente Nevilton (PR). Com a liberação dos fonogramas para downloads, o projeto alinha uma iniciativa de trocas para remunerar o autor do trabalho em um sistema de economia solidária, pautado na oferta de serviços e produtos integrados ao Circuito Fora do Eixo.

SOBRE O CD

Em Vol.3: Caos Carma Conceito o Uganga continua explorando sua identidade musical, porém com uma dose extra de peso e agressividade. Nas letras, reflexões filosóficas, autoconhecimento e dilemas humanos, como a faixa “O Primeiro Inquilino” que em mais de sete minutos descreve fatos de um assassinato (essa é a primeira parte da história que contará com mais outras duas). O CD traz vários convidados especiais como o guitarrista Fábio Jhasko (ex-Sarcófago) tocando violino, o rapper X (ex-Câmbio Negro), Panda Reis (Oligarquia), Raphael Sapão (Attero), Edson “Zacca” (Seu Juvenal), Guilherme (Krow), o guitarrista Johny Murata da banda de jazz Lumina tocando Sitar, o grupo de rap 3DFato e Leospa, ex-integrante da banda.

Acesse e baixe o CD do Uganga: www.compactorec.wordpress.com

Pressuposto, de Nevilton (PR) é lançamento do mês do Compacto.Rec

20 fev

A banda paranaense Nevilton lança o EP “Pressuposto”, na segunda edição de 2010 do Compacto.Rec

Nevilton (PR) - Lançamento deste mês do Compacto

Nevilton (PR) - Lançamento deste mês do Compacto

Enquanto o Grito Rock 2010 vai rolando o Compacto.Rec também não para sua produção. E nesse mês teremos o lançamento do Power trio Paranaense Nevilton. Banda formada por Nevilton de Alencar + Tiago Inforzato + Fernando Livoni, com um rock alternativo que pega um estilo bem chegado a varias bandas dos 90.

Pelo MySpace dá pra notar que o som deles se mete com Pixies e Pavement. Sendo assim, o Compacto.Rec apresenta, como segundo lançamento do ano, o EP Pressuposto, trazendo o bom rock do Paraná. A banda já passou por cidades como Maringá (PR), Curitiba (PR), Joinville (SC), Baln. Camboriú (SC), Florianópolis (SC), Puerto Iguazu (Arg), Porto Alegre (RS), Goiânia (GO), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Brasília (DF), Palmas (TO) e São Paulo (SP).

AGÊNCIA FORA DO EIXO

Nevilton no Festival Calango de 2009

Nevilton no Festival Calango de 2009

A banda Nevilton, assim como o Madame Saatan (PA), faz parte do case da Agência Fora do Eixo, que é uma nova frente de trabalho do Circuito Fora do Eixo, que auxilia 15 bandas auto-gestoras referenciais nessa rede de coletivos no suporte e elaboração de turnês, além de assessoria de imprensa e comunicação, logística e técnica no período mínimo de um ano. As bandas foram selecionadas pelos próprios Pontos Fora do Eixo, e são consideradas referência em seu modelo de gestão de carreira.

Entre as bandas filiadas à Agência estão o Macaco Bong (MT), o Burro Morto (PB), Calistoga (RN).

COMPACTO REC

O Compacto REC é um projeto que teve início em 2007, com o objetivo de lançar singles virtuais em rede, através dos veículos de comunicação integrados ao Circuito Fora do Eixo. A primeira banda lançada foi a Madame Saatan (PA). Na seqüência vieram artistas de todas as regiões do país como as elogiadas Bang Bang Babies (GO) e Filomedusa (AC). Os últimos lançamentos deste ano foram Porcas Borboletas (MG), Boddah Diciro (TO), Rinoceronte (RS), Linha Dura (MT) e recentemente Johnny Suxxx (GO). Com a liberação dos fonogramas para downloads, o projeto alinha uma iniciativa de trocas para remunerar o autor do trabalho em um sistema de economia solidária, pautado na oferta de serviços e produtos integrados ao Circuito Fora do Eixo.

SOBRE O CD

capa do cd

E chegou hora de mais um sonoro passo para Nevilton, dia 10 de Fevereiro de 2010, depois de quase 3.000 cópias de seu “Pacotão de Demos”, distribuídas pelo Brasil, o trio paranaense lança seu primeiro registro fonográfico oficial, o EP Pressuposto. Nele a banda publicou cinco músicas, entre elas, duas que estarão em seu disco de estréia o “de Verdade”: Pressuposto (canção que dá nome ao EP) e Vitorioso Adormecido. O disco foi gravado no YB Studios, em São Paulo, ainda com o baterista Fernando Livoni, e será lançado em breve. As outras três faixas do EP são: O Morno, Do Que Não Deu Certo e Singela (Canção ao Amigo). Todas elas foram gravadas em Umuarama, por eles mesmos, em seu próprio estúdio, o “Sombrero”, já com o novo baterista, Eder Chapolla.

Acesse e baixe o EP do Nevilton: http://www.compactorec.foradoeixo.org.br

foot

Grito Rock América do Sul Edição Anápolis

2 fev

Enfim estamos chegando ao dia mais esperado das programações que envolveram o Grito Rock em Anapolis.O Coletivo Pequi se orgulha de ter recebido o público anapolino nas Prévias e no Aquecimento Grito Rock.
Foi intensa a manifestação da cultura local somando artistas, produtores, jornalistas e uma comunidade tão calorosa e receptiva.Agradecemos imensamente á todos que nos prestigiaram e contamos mais uma vez com a participação de todos agora no que realmente será o Festival Grito Rock América do Sul realizado por todos os coletivos do Circuito Fora do Eixo.
Agradecemos também a Diretoria de Cultura e ao Diretor Augusto César por desde o princípio acreditar e apoiar nosso trabalho, possibilitando e viabilizando os recursos materias e espaços físicos para sua realização

Com muita empolgação O Coletivo Pequi apresenta os artistas que compõe as apresentações do Grito Rock América do Sul 2010, dia 06 de Fevereiro na Praça Dom Emanuel.

Macaco Bong
Macaco Bong é um power trio de Cuiabá (MT), nascido em 2004. A banda é um dos programas do Instituto Cultural Espaço Cubo, e baseia-se na desconstrução dos arranjos da música popular em seus formatos convencionais e aliada à linguagem das harmonias tradicionais da música brasileira com jazz/fusion/pop e etc. Já circulou os principais festivais de música do Brasil (além de Argentina e Canadá), e teve seu cd Artista Igual Pedreiro eleito o melhor de 2008 pela revista Rolling Stone Brasil.

Macaco Bong

Porcas Borboletas
A banda PORCAS BORBOLETAS, de Uberlândia-MG, vem se consolidando como um dos principais nomes da nova música do Brasil. Com estilo marcado, principalmente, pela inventividade e irreverência, a banda reúne influências do rock e da música brasileira de diversas gerações, investindo em uma estética contemporânea que não se prende a formatos pré-estabelecidos.

O segundo disco da banda, “A Passeio”, lançado em agosto de 2009, traz um novo repertório de canções inéditas, em que a banda apresenta o amadurecimento de sua linguagem estética. O álbum é composto por 12 canções autorais, incluindo uma parceria com a escritora Clarah Averbuck, e reúne convidados como Leandra Leal, Arrigo e Paulo Barnabé, Júnio Barreto, Simone Sou, Arthur de Faria e Bocato, dentre outros. O disco foi gravado em São Paulo com produção da banda em parceria com Alfredo Bello.

Porcas Borboletas

Boddah Diciro
“Dormir tranqüilo, mas tem uma longa história no meio disso”, é o que nós costumamos responder quando alguém pergunta sobre o nome da banda. Da central do Brasil, resolvemos apostar em um som cujas guitarras entornam o grunge, e os vocais soam alternativas entre as tantas opções que possam expressar sentimento.

Emoções e anseios são do que tratam as letras, com 99% de chances de serem em inglês! Nós optamos pelos dramas humanos, triviais ou não, porém universais. Em cinco anos de existência tocamos em importantes festivais independentes do Brasil, como a Virada Cultural 2008 (SP), Bananada 2009 (GO), IX Festival Casarão (RO), 4º Festival Varadouro (AC), Feira da Música 2008 (CE), IV TacabocanoCD (GO), 5º Grito Rock Cuiabá (MT), o 4º e 8º Festival Vaca Amarela (GO), o 2º, 3º, 4º e 5º PMW Rock Festival (TO), 4º e 5º Tendencies Rock Festival, também de Palmas. Tocamos também em várias cidades do nosso Estado como Araguaína, Porto Nacional, Paraíso e inúmeras vezes em Palmas, para públicos tão variados, quanto as bandas com as quais dividimos palco.

Após vários EPs lançados nos circuitos de festivais, principalmente nas regiões norte e centro -oeste, a banda chega em 2009 pronta para lançar seu primeiro disco, “Strange”, que foi gravado no estúdio Rocklab (GO) e contou com os produtores Gustavo Vasquez e Luiz Maldonalle.

Boddah Diciro

Evening
Após 4 anos de entrosamento musical, apresentando constantemente nos festivais de sua cidade, consolida-se no cenário anapolino a banda Evening. Fazendo músicas com vocais bem desenhados, guitarra suja, pegada forte na bateria e o “baixo extremamente guitarrado”, mescla grunge, punk, influências dos anos 80/90 e características próprias em excesso. Evening parte dos espíritos perturbados de seus integrantes que traduzem suas inquietações por meio do bom e velho Rock n Roll! Recentemente a banda tocou em festivais como XV Goiania Noise Festival, Release Alternativo, Goiaba Rock, além de ter participado da semana do Festival Calango em Cuiabá.

Evening

Novos Vinis
Senhoras e Senhores, nós somos os Novos Vinis. Influências de toda galaxia fizeram hoje, esse som que é a Novos Vinis. Dos timbres mais estralados de Chuck Berry aos duetos inigualáveis dos Beatles, dentro das vertentes do rock, tudo é influência. Sem perder o peso e o tesão, Novos Vinis é uma banda que presa o ritmo dançante e os riffs mais insanos do Rock. É rock, cara, simplesmente rock…juvenil, safado e chapado.

Novos Vinis

Johnny Suxxx & The Fucking Boys
Johnny Suxxx n’ the Fucking Boys é na atualidade uma das bandas mais ativas de Goiânia, talvez uma das que mais se apresentou nesses últimos anos. Após o lançamento de seu primeiro disco (Make up and Dream), a banda atuou em diversos festivais nacionais como: Porão do rock (DF), Demosul(PR), Calango e Grito Rock(MT), Jambolada(MG), Tendencies(TO), Goiania Noise, Bananada e Vaca Amrela(GO), entre outros. A banda está lançando agora seu segundo disco pela Fósforo Cultural em parceria com o Cricuito Fora do Eixo e a Mundano Discos. A base musical da banda consiste em pilhagem de clichês, riffs manjados e muita cara de pau. As heranças são óbvias: A corrosão anárquica sonora dos Stooges, passando pela ambiguidade e viadagem debochada do glam rock.

Johnny Suxxx & The Fucking Boys


Ultimato
Em Cima da Pedra e seu 1º Cd, já compõem também sua 2º coletânea, (amostras Sesc 2008 e Festival cidadania 2006), com show de 100% de musicas autorais. Suas musicas são fortes, letras que falam do cotidiano urbano, percepções políticas, vícios e virtudes, criticas sociais e não deixando de lado nossa consciência ao Meio ambiente. Ultimato tenta sempre abordar uma boa mensagem em seus shows e uma banda atuante a mais de 7 sete anos em sua cidade. Suas influencias são bastante extensivas e variam do Rock Gringo a nossa Nação Zumbi, Quilomblocada, muito de regionalismo e tudo naquilo que esteja na dimensão da arte, grafite e arte de ruas.

já se fez presente em movimentos organizados pelo ABRAFIM ,Catraia (Acre) , Espaço cubo( Cuiabá-MT), Coletivo PALAFITA (Macapá),Coletivo MEGAFONICA (Belém) fósforo(Goiânia-GO) ,Domingo rock (casa da cultura GO), Interior Alternativo (jipa).

Ultimato

Snorks
Um Power Trio no Punk Rock cuiabano. Essa é a banda Snorks, formada por Felipe Shermam (baixo e vocal), Mikhail Favalessa (guitarra) e Edson (bateria). Os Snorks falam em projetos com propriedade. Com letras que abordam situações cotidianas, a banda tem na lista de influências nomes que passam por MxPx, NOFX, Millencolin, Lagwagom, No Use For a Name, Pennywise e Strung Out. No setlist das nacionais, bandas da cena independente, como Dead Fish, Dance of Days, Nitrominds, Reffer, Street Bulldogs, Garage Fuzz, Wacky kids e Piñacolada!! Tentando passar o máximo de empolgação, energia e uma pitada de descontração, essa é a receita dos Snorks, dentro e fora dos palcos!

Além disso, os Snorks participam ativamente no cenário cuiabano autoral, mais especificamente dentro do Sindicatto Cultural Extremo Oeste, coletivo no qual desenvolvem ações com intuito de profissionalizar e fomentar a cena musical de Cuiabá, além de profissionalizar também a própria banda, caminhando assim para o objetivo de auto-gestão na carreira artística e se inserindo no mercado médio da música, surgido recentemente no cenário brasileiro.

Snorks

Confira a Programação de Sábado:

Dia 06 de fevereiro a partir das 14 hs na Pça Dom Emanuel

21:30 Macaco Bong (MT)
20:45 Porcas Borboletas (MG)
20:00 Boddah Diciro (TO)
19:15 Evening (GO)
18:30 Novos Vinis (GO)
17:45 Johnny Suxxx & The Fucking Boys (GO)
17:00 Ultimato (RO)
16:15 Snorks (MT)
15:30 Lady Lanne
14:45 Behind The Horror
14:00 Radio Queish

Intervenções com o Projeto Boca do Lixo nos intervalos de show 15:00 as 17:00 h
Hip Hop – Duelos de Freestyle nos intervalos de show a partir das 18:00 h
Campeonato de Skate Rei do Solo 2° Edição durante toda tarde.